quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Férias!



Finalmente poderei relatar o que se passou nestes últimos 10 dias, embora seja um pouco difícil de recordar. Primeiro de tudo, vocês devem se estar a perguntar porque é que eu não escrevi mais cedo e eu tenho várias respostas a isso:
- A primeira é preguiça, não tinha vontade para escrever;
- A segunda é que, no sábado, quando eu ia escrever, o meu tio decidiu ficar no meu quarto a ver televisão e não consegui aceder ao blogue.
- A terceira e última é que desde segunda, cada vez que vou a escrever no blogue, a luz vai abaixo, não sei porquê.
Mas já cá estou e peço desculpa pela preguiça (não me batam LOL), mas aqui estou eu, de volta e espero regularizar os dias todos. Neste post vou começar por falar nas férias em si e vou escrever noutro post (ainda hoje se possível) sobre o Natal, deste modo não ficam grandes textos que vos possam, eventualmente, assustar.


Bem, vou começar por sexta-feira, dia 17, último dia de aulas:
Começou mal, eu e a Kal estávamos chateados, discutimos, mas depois com a ajuda da Ca* conseguimos resolver tudo e esclarecer as coisas e, graças a Deus, está tudo bem agora. A amizade é uma coisa complexa.
Depois tivemos as auto-avaliações e ainda acabámos por ir ver os inter-turmas da escola.
Á tarde fui sair com a minha mãe e fomos ao El Corte Inglés (um sítio fascinante), fomos ver o filme "As Crónicas de Nárnia: O Caminheiro da Alvorada", e digo-vos gostei imenso do filme e amei a mensagem católica que o filme deixou no final, estava fantástico, aconselho todos a irem ver, porque é fenomenal.
Depois do filme ainda fui fazer umas comprinhas, comprar a prenda da mãe, da avó, comprar as prendas pra mim, comprar o "Discurso do Método", de Descartes, para Filosofia e ainda tive tempo de ir experimentar uns perfumes e escolher um para a minha mãe me oferecer nos anos, estou indeciso entre "Euphoria" de Calvin Klein, ou "Boss Bottled" de Hugo Boss.
No decorrer da semana seguinte, sai várias vezes com a Kal, a Ca*, a Mary e o Sidney inclusive. Na quarta (a Kal não pode ir)  fomos ao shopping ajudar a Ca* com as compras e ainda fomos comer um gelado em pleno Inverno. Na quinta, eu, uma amiga e a Kal fomos para casa da Ca* e estivemos lá a ver um filme, mas quando saímos para ir buscar o lanche, ficámos presos no elevador do prédio. Acho que foi por ter tocado na porta sem querer que aquilo parou e ficamos quase, quase, no 4º andar. Tocámos a campainha do elevador e lá veio alguém ajudar-nos. Tivemos uns 30 minutos presos, lá, eu e a Kal estávamos aflitos para ir à casa-de-banho, a Ca estava a entrar em pânico e a minha outra amiga nas calmas. Passados esses 30 minutos lá veio o vizinho cute da Ca nos ajudar e ainda nos deu um raspanete, practicamente, por andarmos a brincar no elevador, um raspanete completamente prescindível porque não se justificava. Lá acalmámos e depois de deixarmos a nossa amiga na paragem voltamos para casa da Ca (pelas escadas) e ainda tive a ver uns animes com elas, embora não sejam o meu passatempo favorito, não acho muita piada àquilo.
Por volta das 19 voltámos para casa com a sombra da chuva sobre nós.


Termino por aqui, amanhã espero escrever o post sobre o Natal, deixo-vos com uma música linda que está nos créditos do filme d'As Crónicas de Nárnia: O Caminheiro da Alvorada


Beijos!


terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Revoltado

Cumprirei a minha promessa amanhã, caso a "querida" da EDP me autorize e espero que sim, porque já tenho duas semanas para relatar.

Mais uma vez desculpem e até amanhã!

Metam mas é a energia no c...

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL!

Passei por aqui para vós desejar um óptimo Natal cheio de prendas, amor e muita felicidade!

Dou-vos a minha prenda... que agrada a todos.






PS: Eu tenho bastantes coisas para escrever, mas confesso que tenho andado com preguiça, mas amanhã posto tudo, promessa de Natal!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Resolução do Desafio

Acerca de uma semana atrás, postei aqui um desafio no qual os meus queridos leitores teriam de escolher as três frases falsas sobre mim. Ora aqui têm os resultados:

1. Já beijei uma rapariga.

- Sim, já beijei várias (embora duas já estivessem bêbadas) e gostei bastante lol.
2. Tenho aracnofobia.
- Tenho pânico a aracnídeos!
3. Acredito no sobrenatural.
- Não acredito que sejamos só nós, tem de haver algo além de nós, além da vida.
4. Já namorei com uma rapariga.
- Mentira! Infelizmente nunca tive essa oportunidade, mas gostava de o fazer, seria diferente e assim teria uma visão diferente de cada. No entanto tenho um péssimo jeito com as raparigas, os rpazes são mais fáceis. :D
5. Sou apaixonado por sagas.
- Oh! Se sou... Amo Harry Potter, Nárnia, Crepúsculo, Temeraire, Casa da Noite, são tantos que nem eu sei, mas há um facto comum, são todos de tema Fantástico.
6. Eu e o Tuga já nos beijámos.
- Só se for em sonhos. Quem tem seguido o meu blogue saberia perfeitamente que isto é mentira (por enquanto).
7. O meu sonho é viver em Londres.
- Além de querer ir viver sozinho, também amava viver em Londres, é daquelas cidades ícone.
8. Já tive um namorado, antes de ter o blogue.
- Nunca namorei antes de ter o blogue, um dos beneficios de o ter é exactamente esse, descobri o amor.
9. Adoro atum.
- Sim, gosto de atum, penso que é o único peixe que eu como como deve ser.
10. Sou viciado em Sims 3.
- É, adoro ter uma vida virtual, criar a casa dos meus sonhos, ser quem eu quiser, amar quem eu quiser, ter filhos, evoluir na vida, etc. No Sims posso ter aquilo que não tenho, posso recriar a minha vida, dá para estimular a minha imaginação.

Bem, parece-me que temos um vencedor! Parabéns ao rapaz díficil, ou seja o tiago, isto só demonstra que tenho leitores fiéis que me têm acompanhado desde o ínicio, pois este desafio era bastante fácil, era só ler o blogue. Daqui vai o prémio: um grande beijo virtual! LOL É tudo o que posso oferecer, também dou os parabéns ao coelho que por sorte não acertou completamente, mesmo assim acertou 2.

Agradeço àqueles que participaram e um bom resto de semana.

PS: AMANHÃ É O ÚLTIMO DIA DE AULAS UHU!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

"Eu te amo porque..."

Aqui estou eu a escrever com raiva, na aula de Matemática (que é uma seca total, parece um café aliás).
Muita coisa se passou desde 6ª feira, muitos acontecimentos, muitos sentimentos, muitas decisões.
Neste momento estou a mascar uma pastilha onde não o devia fazer.
Neste momento estou a amar uma pessoa que não posso amar. Tento mentalizar-me mas não dá é demasiado forte, existem demasiadas coisas em risco. É revoltante pensar que não posso amar quem quero apenas por não ter uma vagina ou mamas, apenas por ser igual a ele.
Na sexta feira acabei por passar a tarde na casa dele, foi engraçado, parecia que a casa já era minha, sentia-me bem ali, era ali que eu pertencia, EU pertencia-lhe. "Eu te amo porque você é meu" Estivemos a jogar computador como sempre, desta vez não quis experimentar, gostava de olhar para ele. "Eu te amo porque quando você me olha eu me sinto um herói" Era mágico estar encostado a ele, tudo fazia sentido. Rápido o tempo passou e logo fui para casa com sonhos na mente.
E logo veio o Sábado, à tarde fui com a Silvie ao Vasco da Gama comprar a prenda para a Ca*, umas luvas pretas que ela nos pediu. Às 19:00h lá estávamos nós: eu, a Silvie, a Kal, o Boss, a Nevada, o Tuga, o Sidney, outra amiga que sabe sobre mim e um colega meu. E a Ca*, obviamente.
A festa foi formidável, jantámos num restaurante chinês (provei sushi, é bom!) comi "xau-xau" e mais comidas estranhas. O Tuga tinha cortado e arranjado o cabelo (fez um tratamento, segundo ele) e estava lindo, com o cabelo despenteado, de lado, espigado e esticado, tal como eu amava.
A noite passou-se, ele estava distante, eu sentia-o assim. No entanto a festa foi divertida, estivemos a jogar poker e a tirar fotos. A meio, já estava um bocado deprimido, tinha criado esperanças quanto àquele dia e nada se concretizou. Também estava à espera que o álcool o solta-se, mas o álcool não apareceu e ainda bem, foi melhor assim. No final da noite despedimo-nos todos e reparei que o Tuga me chamava várias vezes à parte e por vezes chegava-se muito perto de mim para me dizer algo, mas não era nada de extraordinário, isto aconteceu duas vezes, na última ele aproximou-se demasiado, mas depois afastou-se, foi estranho. Os pais da Ca* ainda nos levaram a ver as luzes e depois levaram-me a casa. Passei a noite a reflectir sobre tudo, acabei por derramar mais umas lágrimas e foi então que tomei uma decisão.
O dia de Domingo correu bem, normal, a minha decisão estava tomada: Iria ignorá-lo de certo modo, deixar de criar fantasias, afastar-me um pouco dele, limitar os meus sentimentos e manter uma amizade imutável.
É então que à tarde a Nevada pergunta-me no MSN: "Eric, já viste o Facebook do Tuga?" E eu respondi que não, é então que ela me diz: " "Interessado (a) em: Homens" era isto que estava no Face dele. Estou chocada" E eu pergunto-lhe "Tens a certeza?" e ela responde "Sim, vai lá ver!". E realmente estava, nesse momento ele diz-me no MSN "Amanhã precisava de falar contigo, a sós."
Não dormi nessa noite, só de pensar naquilo que ele me queria falar. Na 2ª feira as minhas esperanças desvaneceram-se novamente, afinal ele só queria falar comigo sobre A NAMORADA DELE. Acho que havia um stress entre eles e ele decidiu desabafar comigo. Foi bom, deu para fortalecer a nossa amizade e ele agora tem falado mais comigo. Por outro lado foi mau, porque me magoo um pouco, foi um bocado dificil para mim.
Na terça notei-o um bocado abatido à hora de almoço, a Kal até disse que ele perguntou por mim, mas eu estava com outras pessoas. Ele estava em baixo, depressivo, mas não sei o que se passava. Com a namorada não era, pois eles beijaram-se mesmo à minha frente (que bom).
Hoje acabei por ir para casa dele à tarde, almocei lá, foi engraçado preparármos o almoço juntos, parecia que viviamos juntos, como um casal (de amigos, claro xD). Jogámos computador e logo me vim embora.
O período está a terminar e não sei o que fazer, estou preso num labirinto.


Termino o post com este video lindo, com imagens do tão conhecido e belo filme "Do começo ao fim", que me faz pensar sobre o amor.


Fiquem bem.



"Eu te amo porque para entender o nosso amor seria preciso virar o mundo de cabeça pra baixo"

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Prendas de Natal

Eu quero este presente pro Natal. Eu fui um bom menino... alguém se candidata a oferecer-me uma coisa linda destas?


PS: O Tuga convidou-me pra ir para casa dele denovo, jogar. No entanto tive de recusar, não podia, não me deixavam. No entanto pareceu-me que ele ficou chateado.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Desafios + Crónicas do balneário

Ora bem, desde já quero agradecer aos seguidores que me enviaram os desafios.

Agora vou realizar o primeiro, sendo que vocês têm que descobrir as três frases falsas dentro destas 10. Boa sorte!

1. Já beijei uma rapariga.
2. Tenho aracnofobia.
3. Acredito no sobrenatural.
4. Já namorei com uma rapariga.
5. Sou apaixonado por sagas.
6. Eu e o Tuga já nos beijámos.
7. O meu sonho é viver em Londres.
8. Já tive um namorado, antes de ter o blogue.
9. Adoro atum.
10. Sou viciado em Sims 3.

Agora deixo-vos com o segundo desafio que vos mostrará mais um bocadinho de mim:

7 coisas que pretendo fazer antes de morrer:


- Viajar;
- Ter relações sexuais;
- Ter um filho;
- Viver sozinho;
- Terminar o secundário;
- Ter um neto;
- Declarar-me à pessoa que amo.

7 coisas que mais digo:

- OMG!
- É do tipo... coise e tal, coise coise.
- Minha bitch...
- Foda-se!
- Caralho!
- Merda!
- WTF?!
(Meu Deus, que ordinário)

7 coisas que faço bem:
- Jogar Sims;
- Trailers;
- Trama de RPGs;
- Histórias;
- Representar

7 defeitos:
- Frio;
- Casmurro;
- Chato;
- Obsessivo;


7 qualidades:
- Educado;
- Amigo;
- Simpático;
- Carinhoso;

7 coisas que amo:

- Tuga;
- Amigos;
- Família;
- Computador;
- História;
- Tuga;
- Já disse Tuga?

(Algumas não são 7, mas sou péssimo a descrever-me a mim mesmo, por isso...)
Já agora envio estes desafios a todos aqueles que lêem o meu blog. :D

Crónicas do balneário:

E não é que hoje, quando entrei no balneário ainda estava lá a turma de desporto? E não é que vi um gajo lindo, nu, de costas pra mim? E não é que eu tive vontade de apalpar aquele rabo? Enfim, bi sofre. Ainda hoje na aula de Inglês o Tuga tava virado de costas pra mim, com os boxers a verem-se, só me apetecia espetar-lhe uma palmada naquele cu bom.

Bem, fico por aqui, abraço, boa noite e bom feriado!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

A derrota

Ora vim cá para concluir isto tudo e escrever posts presentes.
Em relação ao filme, adorei, está um máximo, o melhor da saga, aconselho a todos os que viram os filmes anteriores ou leram os livros, a verem. Notei alguns erros, mas a maior parte está tal e qual como eu imaginei. *INICIO DE SPOILER* Amei a cena inicial, com o Ministro, é uma boa introdução e mostra ao espectador que o mundo já não é cor-de-rosa, gostei da cena do Ministério, é uma das minhas favoritas. Amei a cena em que o Harry e a Hermione dançam, acho tão querido e tão amoroso, prova que a amizade deles é mesmo verdadeira. Gostei da forma como mostraram o Contos dos Três Irmãos. Achei arrepiante a cena em que a Bellatrix tortura a Hermione, os gritos dela são... indescritiveis. Por último, adorei a cena da morte do Dobby quase que chorei, ele é tão querido e fofinho, é uma pena. *FIM DE SPOILER* Em resumo gostei bastante da prestação dos actores, é de louvar, acho que eles deram o seu melhor. Estou ansioso por ver o último filme, mas também vou ficar triste pois vai ser o fim de uma década de Harry Potter, ainda me lembro de quando dava aulas de magia (sim, eu sou um cromo).


Finalmente o meu desejo concretizou-se e, na segunda, fui a casa do Tuga. Tudo isto surgiu numa conversa que eu tive com ele no domingo, a verdade é que nos últimos dias tenho-o sentido mais próximo de mim, no fim-de-semana tivemos a falar ao telemóvel e até chegámos a ver um filme de terror juntos. Ora bem, no domingo estávamos nós a falar de jogos quando ele se vira pra mim e pergunta "Ah, queres vir a minha casa amanhã? Assim mostro-te os jogos e isso." E eu, sem hesitar (desta vez) disse logo que sim, ao que ele respondeu "Fixe, vimos aqui pra casa, vamos pro meu quarto, ligamos o aquecedor, ligamos a aparelhagem e pronto." E eu "Ya, claro, parece-me bem!"
E assim foi, as aulas passaram a correr e quando dei por mim estava a subir as escadas pra casa dele, notei que estava entusiasmado. Entrámos e deparei-me com uma casa um pouco pequena, mas acolhedora. O quarto dele é rectangular e simples, mas confortável. Disse-me logo para por á vontade e pra ir ligando o pc, assim o fiz, confesso que estava bastante nervoso, embora não soubesse ao certo o porquê. Reparei que ele tinha uma grande caixa de Control Adapta Sex Senses (com sabor julgo eu) em cima da prateleira, aquilo despertou-me a curiosidade. De repente, ele entra no quarto e começa a despir a camisola, foi aí que eu pensei "Oh, meu Deus, oh meu Deus!", mas afinal só estava a trocar de camisola. -.-'
Passámos a tarde no computador a jogar, quer dizer, ele jogava e ele via, pois só experimentei duas vezes jogar CS e desisti, não tenho jeito para jogos de tiro, acabei por matar um dos meus colegas. LOL
Por vezes, ele tinha de se levantar e passava à minha frente e como o quarto era apertado, roçava-se practicamente em mim, depois desligou as luzes e ficamos ali os dois, só com a luz do computador. Ainda me encostei mas não fiz mais nada, estava um pouco timido.
Rapidamente chegou a minha hora e tive de me ir embora, despedimo-nos com um aperto de mão e lá fui eu pra casa.
Fiquei desapontado, criei muitas expectativas e nada aconteceu, nem uma pista, nada! A Kal disse-me que ele estava era à espera que eu fizesse algo, mas eu não acredito. Tenho de me convencer que ele é hetero, vai ser árduo e doloroso, mas tenho de o fazer, para o meu próprio bem e para os que me rodeiam. No entanto, gostei o tempo que passei com ele, sinto-o como um amigo muito especial e afinal de contas é o que ele é. Tive uma sensação que já não tinha à bastante tempo, desde que deixei de falar ao meu ex-melhor amigo.
Na terça á tarde, enquanto estava a conviver com amigos, a Risinhos (também chamada de Brócolos) disse que tinha a "When You're Gone" da Avril Lavigne no telemóvel e pedi-lhe para a pôr, precisava de descarregar, tinha estado o dia todo numa neura desgraçada, especialmente à tarde, estava deprimido. Foi então que ela a meteu e como por magia comecei a chorar, mesmo à frente do Tuga, ele não reparou, mas também isso não me importou. A música parou a meio, e reparei que a Mary, uma amiga minha, tinha saído e logo percebi porquê, mando-lhe um grande beijo e peço-lhe desculpa por ter pedido aquela música (ela vai entender). Á noite voltei a ouvir a mesma música e aí é que descarreguei, as lágrimas começaram a jorrar como um rio, foi bom, aliviou-me.


Na quarta fui ver o HP7 novamente, com a Kal, ela não pudia vir connosco, por isso combinámos para o feriado, foi divertida a saída, deu para descontrair e conviver mais com a Kal.


Hoje o dia correu normalmente, não fiz nada no teste de Matemática, estou a desesperar, não sei o que fazer, não sei o que seguir, estou perdido.
Á tarde, quando saímos das aulas, mostrei o meu perfume (Allure, da Chanel) a uma colega minha que me tinha perguntado, ela adorou-o, é então que ao discutir sobre perfumes o Tuga mostra o dele e as raparigas começam todas a meter do dele, embora não gostassem depois do cheiro. Só sei que a Nevada limpou o perfume do Tuga ao meu casaco, ou seja, agora tenho o casaco a cheirar a Tuga e estou a ficar paranóico, sinto-me um perseguidor. Ando a cheirar o casaco feito um louco, o cheiro não é nada de especial (prefiro o do desodorizante que ele usa: chocolate), mas só de pensar que é dele, hummm, fico sem palavras. O cheiro dele dá-me água na boca, tenho um orgasmo psicológico só de o cheirar, é maravilhoso, indescritivel.


Bem, por hoje fico-me por aqui e deixo-vos com duas coisas:


Uma citação: 
Mais vale a lágrima da derrota, do que a vergonha de não ter lutado, por isso lute por tudo aquilo que sonhaste, mesmo que te custe uma lágrima derramada.
E o video que me fez chorar que nem uma menina:




Abraços!

PS: Brevemente irei realizar o Desafio, preparem-se.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

23/11/2010 - 23:40 (Parte 2)

...
Agora falando em acontecimentos recentes, decidi ir ver o "Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 1" amanhã aos cinemas, no entanto, começou-se tudo a cortar à última da hora.
Oh! É verdade, escolhi um mau dia, mas não temos mais hipóteses e os testes vêm aí.
Conclusão: vou eu com a Ca* e com a Silvie, que já não a vejo à algum tempo. A principio o Tuga tinha-me dito que ia mas agora, mesmo depois de eu lhe ter suplicado, ele não pode ir, desconfio que seja por causa de irem poucas pessoas e de talvez não irem aquelas que ele quer, embora a questão dos transportes também seja plausível.
Quando li o "Olha, não dá pra ir. Desculpa", senti a dor e as lágrimas a voltarem de novo. Bolas! Tinha feito tantos planos para este dia e agora foi tudo por água abaixo. Sinto-me estúpido por só pensar e falar nele, já nem as minhas amigas me aturam, é Tuga isto, é Tuga aquilo, não me calo com o Tuga. É obsessivo, não sei se é amor, mas é obsessivo.
É por isso que tomei uma decisão e agradeço ao Diogo Alves por me ter aberto os olhos: até agora, tenho tido um namorado atrás de outro e isso não é bom, sinto-me uma puta e é, na verdade, aquilo que eu tenho sido. Eu não os amei, apenas gostei deles e aproveitei-me deles para satisfazer as minhas carências. É por isso que não quero ter mais namorados/as durante um bom período de tempo, vou-me dedicar completamente ao Tuga (embora seja em vão) e assim poupar o sofrimento a tantos outros.
O Tuga é aquela relação especial que me faz sonhar e sentir especial, ainda por cima agora tenho um pouco mais de esperanças, depois de ter visto uns videos que o Rui me mandou e agradeço-lhe por isso, por ter sido um querido comigo e aproveito para lhe pedir desculpa pelo sofrimento que lhe causei. Dentro em breve irei postar esses videos para que todos vejam, juntamente com situações que ocorreram entre mim e o Tuga já aqui relatadas.

E fico-me por aqui que o post já vai longo e preciso de descansar a mente para amanhã finalmente ver o HP7 que a propósito, sou fanático.

Abraço a todos e boa noite.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

23/11/10 - 23:40 (Parte 1)

Aqui estou eu, deitado na minha cama, a escrever (ironicamente) numa folha quadriculada, com um lápis minúsculo, este post.
Ainda sinto a marca das lágrimas no meu rosto e neste preciso momento sinto que vou chorar outra vez. "Porque choras?", perguntam vocês. Sinceramente nem eu sei ao certo, mas a verdade é que me tenho sentido um pouco em baixo nestas últimas semanas: sinto os sentimentos a acumularem-se dentro de mim, apetece-me gritar, chorar, abraçar e beijar alguém, preciso de aliviar esta tensão que sinto sobre mim.
O que faço, então? Ouço música, pois a música inspira-me, deixa a minha alma voar, deixa-me ser livre e único. A pouco estive a ouvir "All I Need" dos One Republic que me fez explodir em lágrimas. Existem músicas que fazem parte da banda sonora da minha vida por se encaixarem tão bem em certos momentos da nossa vida.
Outra forma de me libertar é a dançar, gosto dos movimentos fluídos que o nosso corpo faz enquanto dança, relaxa a mente e o espirito. Uma música certa e uns quantos passos levam-me ao êxtase emocional.

Voltemos à semana passada para relatar momentos interessantes e importantes:
-Na segunda estive sozinho com o Tuga na aula. Desta vez estava consciente, mas mesmo assim não parei de encostar-me a ele, a olhá-lo nos olhos e a por o braço atrás das costas dele. No entanto, dois colegas meus repararam na minha mão e começaram a sussurrar um com o outro. Retirei a mão imediatamente e tentei disfarçar, porém, uns minutos mais tarde, noto que o Tuga começa a por-me o braço atrás das costas. Contudo durou pouco e passado alguns segundos ele já o tinha retirado. São estas acções que me dão a volta à cabeça e me fazem pensar em mil e uma coisas, sinto-me paranóico com isto tudo.
-Na terça, fui com a Kal "caçar" planárias aos jardins da Gulbenkian, em virtude de um trabalho para Biologia. No caminho para lá, o Tuga acompanhou-nos no autocarro e mais uma vez, ao despedir-se piscou o olho, escusado será dizer que fiquei todo babado. Quando chegámos à Gulbenkian demorámos meia-hora a encontrar o lago certo e quando o encontrámos já estava escuro. Mesmo assim mergulhámos o fígado cru na água e esperámos um pouco. Enquanto estávamos à espera, vários indivíduos passaram por nós com um ar assustador. Passado um quarto de hora peguei no figado, meti-o no frasco e saímos de lá. Corremos a maratona para chegar a apanhar o autocarro e  mesmo assim tivemos bastante tempo à espera do autocarro da Kal que demorou imenso. Fiquei com ela o tempo todo e o autocarro nunca mais vinha, até que ela liga ao pai para a vir buscar.
-No dia seguinte desobrimos que não havia nem uma planária, apenas um aracnídeo (que nojo) e um Volvox.
-Na sexta-feira, graças à Cimeira da NATO não tive aulas e acabei por ir cortar o cabelo (odeio). Quanto à NATO, tenho apenas uma coisa a afirmar: Estão a preparar uma III Guerra Mundial e nós a ver.

No domingo à noite estive quatro horas a falar ao telemóvel com o Tuga. Não falámos nada de especial, apenas estudámos, falámos sobre jogos, sobre Harry Potter e sobre como cada um dormia. A conversa foi engraçada e gostei bastante, apesar do facto de me só ter deitado à meia-noite e meia.
Depois na segunda recebi o teste de Matemática, outra nega. Sinceramente, já estive mais longe em mudar de Área. A Matemática abrange quase todos os cursos que eu gosto e eu não entendo um corno. Não gosto da matéria, não gosto da professora (desde que ela me disse para anular a matrícula), não gosto nem entendo da disciplina. É preciso ter bases e eu não as tenho. Por isso decidi completar o 12º ano, aplicando-me ao máximo e depois, quando chegar lá, logo se vê. Se der continuo para a Universidade, se não, faço Humanidades e sigo História (amo).

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Do zero

Devem-se estar todos a perguntar porque é que o blogue foi bloqueado, pois bem, digamos que o Fofinho descobriu o meu blogue e decidiu partilhar com as suas amigas que POR ACASO são amigas do Boss. Sendo assim elas vieram-me perguntar se eu tinha um blogue e eu, representando, disse que não. Elas ficaram desconfiadas mas nunca mais me disseram nada, o problema foi quando à dias recebi um comentário do Boss. Na altura fiquei apreensivo porque o que dizia no comentário era tal e qual a cara do Boss, portanto só poderia ser ele. No dia seguinte ele reagiu normalmente, embora tenha notado assim alguns afastamentos e silêncios, mas eu também não perguntei nada. Vários dias passaram e eu estava constantemente a adiar o dia em que o iria confrontar, até que cheguei ao dia de hoje:
Falei com ele normalmente e depois de cumprimentar a minha turma, chamei-o a parte e comecei a dizer-lhe que tinha uma coisa importante para lhe dizer e que ele tinha de guardar segredo, foi ai que ele diz "Ah, pois...", perguntei-lhe se ele sabia o que era e ele respondeu "Tenho uma ideia, mas diz lá." e eu "Mas diz lá!" e ele diz a resposta que eu esperava "És bi?" e eu "Ya, importaste com isso?" e ele "Não, eu já sabia mais ou menos, porque elas contaram-me do blog e isso." As minhas suspeitas confirmavam-se. "Ah, mas tu leste o blog todo?", e ele "Ah, só li as partes sobre mim e isso, desde o principio." e eu "Leste-as todas foi?? ah...." Nesse momento acho que corei, lembro-me de ter escrito tudo sobre ele, aquelas cenas do balneário e isso.
Conclusão, ele aceitou bem e respeitou-me, só espero que ele não ganhe o hábito de começar a ler o blogue se não vou-me sentir desconfortável, já me chega o Fofinho e talvez as amiguinhas...
Falando de coisas mais alegres, digamos que ontem fui passar o meu furo a Biologia a beber vodka. Cheguei a escola um pouco mais leve que o habitual, tudo se passava muito lentamente. A seguir fui ter a tal aula de apoio de Biologia em que o Tuga está no meu grupo mais a Kal, (in)felizmente a Kal não foi e fiquei eu sozinho com o Tuga. A stora tinha decidido que um grupo iria fazer uma apresentação e lá começaram eles a falar sobre o transporte nas plantas enquanto que eu estava com o Tuga no fundo da sala, nós os dois, juntos. Estavamos ambos de perna traçada, a minha encostada a dele, juntamente com o meu corpo que também estava encostado ao dele. Nós estavamos a jogar um jogo no telemóvel dele e de vez em quando (ou quase sempre), encostava a minha cabeça na dele e ficávamos ali a olhar pro telemóvel ou para a apresentação. Terminada a apresentação fomos para os computadores e aí, abusei um bocadinho, encostei-me a ele na mesma, abracei-o, pus o braço à volta dele, voltei a encostar a cabeça, e a posá-la no ombro dele, enfim, uma data de coisas. Houve um momento em que nos olhámos nos olhos e aí senti o calor do vodka a subir-me a cabeça e um formigueiro na barriga, só me apetecia beijar aqueles lábios e sentir o corpo dele contra o meu. Sinceramente, não sei se ele sabia do meu estado e foi apenas simpático ou se gostou mesmo, também reparei numa coisa: ele só faz assim estas coisas mais intimas (ou neste caso, deixa fazer) quando estamos os dois sozinhos.
Ainda hoje ele parecia um bocado chateado, alguma coisa o tem atormentado nestes últimos dias além da constipação, ele anda estranho, mas não sei o que é, ninguém sabe, mas o certo é que nunca mais o vi com a namorada. Hoje achei bué querido, quando ele saiu do bus onde estava e entrou no meu, depois eu, feito parvo, não fui ter com ele, mas para compensar, como saimos na mesma paragem, despedimo-nos com um aceno de cabeça e ele piscou-me o olho antes de se ir embora, visto que íamos seguir caminhos opostos. Lembro-me de ter olhado para trás, mas essas cenas só acontecem nos filmes. LOL

Bem, por hoje fico-me por aqui e peço desculpa aos meus leitores por este pequeno susto.
Até amanhã!

domingo, 31 de outubro de 2010

I'm back

E é neste dia das Bruxas que eu ressuscito. Se pensavam que eu tinha morrido, ou mesmo desistido, esqueçam, estou vivo e de volta. Peço-vos imensa desculpa por vos ter abandonado por tanto tempo, mesmo assim agradeço aos fiéis leitores que permaneceram. A verdade é que as semanas anteriores foram cheias de emoções, sentimentos, testes e trabalhos.
Dos acontecimentos mais importantes (ou interessantes) vou realçar os seguintes:

- Fui com a Brócolos a casa do loirinho. Digamos que eles se amam um ao outro, mas ainda não assumiram nada. O loirinho vive num apartamento mais o irmão de 23 anos e mais um amigo, é uma espécie de apartamento partilhado que os universitários usam. Adorei o ambiente da casa e ainda mais do o irmão dele que é lindo: cabelos loiros pelos ombros, olhos azuis, magrinho e alto.
Estivemos os três na varanda a conversar e a rir e eu fiz um bocado de "vela", fui um verdadeiro "empata-fodas", mas foi a Brócolos que me pediu para ir com ela, a culpa não era minha, no entanto acho que o loirinho ficou a odiar-me um pouco. Ainda tentei disfarçar o olhar para eles não se sentirem pressionados, mas mesmo assim não deu em nada.

- Numa quinta em que estava a almoçar com o Tuga, reparei no olhar que ele me lançava e como se fosse um clique, a chama reacendeu. Todas as brincadeiras que ele tinha comigo, todos os toques, todos os olhares voltaram a fazer sentido. Mas bolas, eu tinha namorado, o Miguel, ele sim era pessoa que eu amava.
No entanto ao reacender-se a chama de um, a outra diminui.
Foi então que decidi falar com o Miguel e dizer-lhe tudo: que a minha paixão, a minha chama por ele estava a diminuir, talvez devido à distância (à algumas semanas que não nos viamos). Ele compreendeu tudo e discutimos racionalmente e chegámos a uma conclusão: Para o nosso bem, íriamos continuar como amigos e depois logo veríamos onde essa relação chegaria. Desde aí que temos falado todos os dias, um pouco, nem que seja um "olá", ou mesmo um "tudo bem?", mas é aos poucos que devemos ir evoluindo.

Sinto-me confuso, dividido: por um lado tenho o amor do Miguel, um amor assegurado, mas do outro tenho o amor, a relação, a ligação com o Tuga. Não sei explicar o que sinto por ele, sinto-me bem quando ele está por perto, sinto-me feliz e seguro, é uma ligação estranha que por vezes penso que é correspondida. Ele faz-me coisas que não faz a mais ninguém. Ele respeita quem eu sou e só fala da minha sexualidade quando está sozinho comigo ou estou acompanhado por pessoas que já sabem, ele não é como o Sidney que agora tem a mania de me chamar "Panasquita" ou "Panasca" a torto e a direito. No entanto, voltando ao Tuga, penso que nunca poderem ter algo com ele, visto que ele não é bi/gay e é isso que me magoa. Afinal o que ei de escolher? Uma ilusão de amor, ou um amor verdadeiro? A verdade é que não sei.

- Amanhã vou com a minha turma almoçar e ao cinema, vamos ver "O Último Exorcista" (estou aterrorizado para ser sincero), e espero me divertir e libertar-me da tensão das últimas semanas, além do mais vai ser um teste para ver como é que o Tuga se comporta comigo, com todos os outros lá.

É bom estar de volta, já tinha saudades de "relatar" e mais uma vez peço-vos desculpa por ter estado tanto tempo ausente.

Beijos para todos!

PS1: O Sidney tem a mania de me chamar "panasca", mas depois quem caiu a jogar futebol, abraçado a mim foi ele.

PS2: Patricia, em relação à tua pergunta no post anterior, penso que só tu a poderás responder, só tu sabes o que sentes por essa pessoa, se ela te fizer feliz, te fizer sentir especial como o Tuga faz, então aí poderei arriscar em dizer "amor".

domingo, 17 de outubro de 2010

Saudades

Olá a todos, sei que há já muito tempo que não venho aqui relatar nada, mas por agora só vim aqui vos dizer  que estou bem, vivo e que não abandonei o blogue. No entanto não tenho conseguido relatar nada devido à quantidade de trabalho e testes, tenho andado muito ocupado e não tenho tido tempo necessário para fazer um post decente.

Espero que esteja tudo bem com vocês e espero voltar em breve.

Até já, abraços.

PS: Optei por uma coisa mais lusa.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Coisas do blogue

Como já devem ter visto, mudei um pouco o visual do blogue, um pouco mais para o Outono, embora pareça que estamos no Inverno (caíu um raio mesmo em cima do meu prédio, apanhei cá um cagaço...), espero que tenham gostado da mudança.



Também vos quero apresentar os resultados das duas votações que eu coloquei aqui, que são estes:






Os resultados são evidentes, embora discorde com o resultado da votação acerca do Tuga, conclui que ele é apenas um metrossexual, só isso. No entanto, contento-me em ficar como melhor amigo dele, precisava de um. Há já 4 ou 5 anos que me zanguem com o meu ex-melhor amigo, ou melhor, ele chateou-se. O meu ex-M.A. era meu colega desde o 1º ano e as nossas familias conheceram-se e tornámo-nos os melhores amigos. Éramos parecidos e ás vezes parecia que eramos mesmo irmãos. Cheguei a passar férias na casa dele, a dormir ao lado dele, a masturbar-me com ele (mesmo assim só o vi nu uma vez), enfim foi a minha primeira paixoneta. Íamos à praia juntos, estavamos sempre na casa um do outro, eramos inseparáveis, apesar de ele ás vezes ser bruto e estúpido. Convidei-o para frequentar um curso de computadores comigo e tudo, o que acontece é que à 4/5 anos atrás as nossas familias chatearam-se e ele deixou-me de falar. O que é que eu pudia fazer? Nada. Ou seja já se passou este tempo todo e continuamos sem falar, ainda por cima ele mora no prédio em frente ao meu e já nos vimos várias vezes e também já sei que ele tem namorada. Tenho saudades dele, admito, gostava bué dele e das nossas conversas de melhores amigos, e realmente preciso disso de um melhor amigo rapaz com quem possa conversar e falar abertamente. O Boss já preencheu esse lugar no ano passado, no entanto ele mudou de turma e raramente nos vemos, só de manhã e nos intervalos, por isso o Tuga é o candidato mais directo (uau, as palavras que eu uso para falar de melhores amigos) e realmente não me importava e não me sai da cabeça aquela madrugada em que nós estivemos a falar por telemóvel durante horas, gostei bué, amei a forma como ele tratou a minha bissexualidade e como lidou com ela, respeita-me. Além de ele ser uma óptima pessoa, apesar de ter os seus ataques de vez em quando.


Por hoje fico-me por aqui, um bom fim-de-semana!
Abraço

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Nova etapa

Esqueçam os rumores de que eu tinha abandonado o blogue. Estou de volta, depois de uma semana sem tempo para escrever e com montes de trabalhos para fazer. Na verdade, até tive tempo, mas não o tempo suficiente para escrever um post decente. Há já uma semana que não venho aqui e nestes 7 dias muitas coisas importantes aconteceram, porém vou apenas relatar as mais importantes, as cruciais.
Na terça-feira fui a uma consulta de Genética para saber o resultado daquele exame para saber se tinha Sindrome de Marfan ou não (ler aqui) e o resultado deu negativo, felizmente, no entanto terei de ser operado ao coração para fecharem um buraco entre os ventriculos, mas ainda não sei a data. Depois de sair da consulta, fui a correr para a escola para conseguir chegar a tempo da aula de Educação Física, não queria perder mais uma sessão de balneário. Quando cheguei lá a aula já tinha começado mas a stôra (simpática) deixou-me fazer na mesma. Depois, terminada a aula, tomei banho lá e desta vez fiquei de frente para o Tuga e desta vez senti um formigueiro no membro lá de baixo (LOL) por isso saí rapidamente de lá, não vá dar-se o caso de ele reparar em mim.
Na Quinta, estava ansioso por o meu amor, o Rui, vir ter comigo á escola. Despachei-me a almoçar e fui buscá-lo ao metro, foi óptimo revê-lo, estava com saudades. Depois fomos para um sitio escondido e, com cautela para o caso de aparecer alguém conhecido, começámos aos beijos e foi óptimo abraçar-me a ele, sentir os seus lábios sobre os meus e ainda sentir as suas mãos no meu rabo. À pala disto tudo cheguei atrasado à aula, mas não me arrependi, adorei cada segundo com ele.
Depois ao final da tarde, quando saímos, reparei que o Tuga estava muito próximo de uma colega minha e foi então que o vi de mãos dadas com ela e aí percebi logo: eram namorados. Não sei como, mas dei comigo a chorar, ainda por cima quando me virei vi eles aos beijos, aquilo magoou-me profundamente. Mais tarde, quando o questionei sobre o sucedido ele responde-me: "Ah, conquistei-a em um dia!". E eu: "Uau, que rápido..." Senti-me um pouco mal, afinal de contas tenho namorado e continuo a sofrer por ele, era ridiculo. Agora que já me habituei à ideia, as coisas tornaram-se mais fáceis para mim.
No Sábado tinha combinado com a minha turma ir à Cordoaria Nacional ver a exposição "Viva a República", em virtude de estarmos a realizar um trabalho sobre o mesmo tema em Filosofia. Achei a exposição interessante, e interactiva, abordava os conteúdos de forma simples e de modo lúdico, como por exemplo salas temáticas.
À tarde, almocei no McDonald's de Belém e depois despedi-me dos meus colegas pois tinha combinado encontrar-me com o meu amor nesse dia. Encontrámo-nos no local escolhido, apertámos as mãos em cumprimento, falámos um pouco e em seguida fomos ao supermercado comprar preservativos, sim, eu disse preservativos. Em seguida, fomos para casa dele, como tinhamos combinado: cheguei lá, pousei a mochila e logo me lancei nos braços dele a beijá-lo. Quando dei por mim, estava na cama em cima dele, a roçarmo-nos um no outro, enrolados, aos beijos. Senti a mão dele deslizar até ao meu rabo, o que me excitou ainda mais. Com as duas mãos a segurarem o meu rabo começou a fazer movimentos de vai e vem, empurrando-me a cintura enquanto nos beijávamos. O clima aqueceu, ele lentamente me ia puxando a t-shirt e eu a dele: continuámos com os mesmos gestos. É então que eu desaperto as calças, ele também e os movimentos começam a ser mais violentos, mais perversos. É então que lhe digo: "Rui, eu ainda não me sinto preparado para ter relações sexuais já." E ele responde-me com uma inocência linda: "Tudo bem, eu não te obrigo a nada, estou bem assim."
Tinha pensado neste tema nos dias anteriores a este e tinha chegado a uma conclusão: não estava preparado, apetecia-me, mas não estava preparado. Acho que fiz o melhor.
Foi então que trocámos de posição e ficou ele por cima de mim: continuámos a fazer o mesmo até que eu me viro para ele e pergunto: "Queres que te faça oral?" E ele: "Só se tu quiseres." E eu: "Quero!"
Ele despe as calças, depois os boxers e retira o preservativo e coloca-o no pénis.
Coloquei-o na boca e comecei a chupar lentamente, não o consegui meter todo na boca, era demasiado grande, por isso masturbava-o enquanto o chupava e usava também a lingua. Ao fim de algum tempo já conseguia ouvir os seus suspiros e conseguia sentir os espasmos, até que finalmente ele vem-se. Já tinha a boca dormente, mas mesmo assim ainda chupei mais um pouco e beijei-lhe o pénis até que ele diz: "Pára, pára...!" Pergunto-lhe de como tinha ido e ele responde: "Foste óptimo para uma primeira vez."
Ele vai-se limpar e depois e saltamos para a cama com as mesmas porcalhisses que tinhamos feito à pouco, até que eu lhe pergunto: "Queres me chupar?" e ele: "Se tu quiseres..." É então que puxo as calças e depois os boxers, meto o preservativo e preparo-me.
Meu Deus, a sensação é maravilhosa, esperei anos por aquilo e finalmente tinha sentido a sensação. Ele chupou-me durante bastante tempo, usando a lingua e a mão, no entanto cada vez que chegava quase ao climax, este desaparecia e voltava ao normal... Não ejaculava. Isto aconteceu variadissimas vezes, já estava a ficar farto, indignado e chateado. Também estava preocupado, não queria que o Rui se sentisse mal por isso, afinal o problema era eu.
Chegámos à conclusão que eu estava nervoso, por ser a minha primeira vez e por estar na casa de um estranho e por ter o cão dele a olhar para nós (lol).
No entanto, pedi para que ele se deitasse ao meu lado e me beijasse e acariciasse enquanto eu me masturbava. Masturbei-me bastante enquanto ele me beijava e tocava, foi então que me vim e digo-vos foi o melhor orgasmo que já tive na vida, a sensação só passou quando eu cheguei a casa. Beijei-o imensas vezes e chegámos à conclusão que aquilo foi muito melhor, pelo menos para mim. Ele disse-me que fiz uma cara fofa e querida quando me vim, é provável LOL. Depois, fui-me limpar e despedi-me dele com uns beijos, uns abraços e umas palmadas xD. Ele ainda me levou à paragem de autocarro e acabei por encontrar a minha mãe no autocarro, mas consegui disfarçar.
Achei todo o encontro muito romântico, nunca irei esquecer, foi único para mim, especialmente a última parte na casa dele que me deixou ainda mais apaixonado por ele.

Ontem, à tarde, o Tuga estava sempre a meter-se comigo na aula de apoio para os exames. A fazer-me cócegas, a mandar-me beijinhos, a dizer que sou lindo (no gozo). Ainda por cima a Kal compactuava sempre com ele para me pregarem partidas e depois riam-se os dois na minha cara.

Hoje, fiquei em casa, a arrumar coisas e a aproveitar o feriado. Já agora, só por uma questão de comemoração, qual preferem: a Monarquia ou a República?

Por hoje fico-me por aqui que o post já vai longo, até amanhã!
Ups, já me esquecia de anunciar o blogue do meu amor, espero que leiam: http://yeaitisme.blogspot.com/

ABRAÇO! E BOA NOITE!

domingo, 26 de setembro de 2010

Utopia

Já há algum tempo que não venho aqui. Sim, eu sei que vos prometi vir aqui para vos contar tudo, atrasei-me mas aqui estou eu.
Na quinta-feira ganhei coragem e tomei banho lá na escola. A aula de Educação Física não demorou muito, mas foi bastante cansativa, tivemos de correr durante 12 minutos, quando acabei parecia um zombie. Depois alguns ainda foram jogar futebol e volei mas apenas me sentei no chão e pus-me a fazer alongamentos. Foi então que a professora nos dispensou e fui logo a correr para os balneários. Despi-me lentamente e deixei os meus colegas irem para o duche primeiro. Lá foram os mesmos do costume com aqueles rabos lindos e empinados, infelizmente o loirinho não tinha vindo à aula. Foi então que ouvi o Tuga a dizer que também ia tomar banho. Todos os meus sentidos se focaram nele nesse momento. Vi-o despir-se lentamente, enquanto eu também o fazia. Chega o tão esperado momento que me desiludiu por completo: ele é bonito, bom, mas esperava algo mais, afinal o corpo dele é igual ao meu, excepto o rabo que é um pouco mais empinado que o meu. A pila que ele descrevia como uma cobra, sinceramente, só se se transformar no acto porque mole... nem uma minhoca é LOL. Mesmo assim tirei os boxers e atravessei por entre os meus colegas e dirigi-me ao duche, liguei a água e deixei-a escorrer pelo meu corpo. Passei o shampoo e de ves em quando virava-me para ver os outros, infelizmente acabaram de tomar duche mais cedo que eu, mas ainda lhes vi os rabos umas quantas vezes e ainda reparei num colega a passar gel nas costas do Tuga (será que vi bem?? é que não tinha os óculos postos xD). Ainda tive de emprestar o shampoo ao Adonis que ele não tinha trazido nada. Peguei na toalha sequei-me, tirei as sapatilhas (esqueci-me de levar os chinelos e acabei por tomar banhon de sapatilhas -.-'). Vesti-me nas calmas e ainda espreitei os outros a vestirem-se. Entretanto uma turma de 12º ano (acho eu), que tinha compartilhado o balneário connosco nesse dia, entra e aquilo ficou cheio, de repente os alunos dessa turma começam a despir-se e a saltar para os duches. Fiquei petrificado a olhar para aquilo, só corpos musculados com cus lindos a passearem ao meu lado. Arrumei rapidamente as minhas coisas e bazei de lá. Foi relaxante tomar o duche lá, no entanto quase que adormeci na aula seguinte (Matemática) com a preguiça que me atingiu. Conclusão: não me excitei e vi o Tuga nu.
O dia passou normalmente, depois ao fim da tarde, tive o apoio aos exames de Física e Quimica A e tivemos a responder a perguntas de Exame. O meu grupo era constituido pela Kal, Tuga e pelo tal loirinho que ficou ao meu lado. As mesas eram tão pequenas que tivemos encostados uns aos outros, ainda encostei a perna ao loirinho e isso, ele é tão giro, simpático e maduro, é um tipo fantástico. Ainda lanchámos na escola e tivemos a falar um pouco a dizer umas piadas, em turma.

Agora vou-vos falar daquele assunto que tenho adiado: á dias conheci um rapaz de 20 anos que me ajudou bastante e foi bué querido e que, ao fim de algum tempo, disse que sentia algo por mim e eu fui-lhe sincero, ele não me era indiferente. Ele era querido, fofo, muito amigo e havia uma quimica entre nós. No entanto, outro rapaz (de 17 anos) com quem já tinha começado a falar a mais tempo confessou o que sentia por mim. Nesse momento fiquei dividido, ambos eram queridos, ambos gostavam de mim, ambos me ajudaram numa situação dificil e eu sentia algo de especial por ambos, estava a ser muito dificil para mim qual dos dois, digamos assim, escolher. Pensei nisto durante dias, ponderei os prós e os contras, até que decidi qual deles era o melhor para mim. Combinei um encontro com o rapaz de 17 anos na Sexta.
Logo que saí das aulas corri para casa para fazer umas coisas e segui para o local do encontro (mesmo assim atrasei-me bastante). Estava muito nervoso, tinhamos combinado almoçar e passar a tarde juntos, como amigos, sem qualquer compromisso. Cheguei ao local, desliguei a chamada que tinha com a Evans (tinha estado a falar com ela o caminho todo até ao local) e foi aí que o vi, ele também estava ao telemóvel. Desligou-o e veio ter comigo, cumprimentámo-nos e seguimos o nosso caminho sempre a falar. Almoçamos e continuamos a falar, a conhecermo-nos um ao outro e de certo modo a interessarmo-nos. Seguimos para um jardim, meio que escondido, e quando dei por mim já estava nos braços dele a beijá-lo. Pouco depois tivemos de ir embora e ficou uma espécie de vazio, precisava daquele beijo, daquele colo, daquele abraço e ele estava lá.
Desde sexta que nós estamos a conhecer e a aprofundar o que sentimos um pelo outro e tenho um bom feeling em relação a ele e espero que desta vez dê certo.

Por hoje fico-me por aqui, boa noite a todos.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Closer to the Edge

Na Segunda feira a manha correu normalmente, e as coisas ja estavam a ganhar o seu ritmo, afinal de contas já estamos na segunda semana de aulas (falta muito para as ferias?). A tarde ainda tive as aulas de Apoio para os Exames, que e um projecto criado pela escola com o objectivo de nos preparar para os exames de Biologia e Geologia e Física e Química A. Estas aulas consistem na criação de cartões de perguntas e respostas que posteriormente serão utilizados num concurso inter-turmas. Tivemos de criar grupos e cada grupo foi para um computador completar as respostas as perguntas colocadas pela professora. O meu grupo e constituído por mim, pela Kal, pelo Tuga e mais uma rapariga nova na turma. Escusado será dizer que o Tuga continua com as brincadeiras dele, que são típicas, pois ele e bastante descontraído e faz isso com a maioria dos amigos, pelo menos aqueles em que tem mais confiança. Quando entrei na sala, tive de me quase deitar em cima da mesa para abrir uma janela e o Tuga aproveitou para me dar com a mala no rabo, duas vezes, e eu viro-me para ele e ele ficou a rir-se de mim. Quase que lhe deu uma palmada no rabo, mas acabei só por lhe dar um pontapé no cu. Continuou a aula toda a meter-se comigo e com a Kal, mais com a Kal.
Ontem tivemos finalmente Educação Física, a aula mais esperada do ano. Tivemos a fazer alguns testes de diagnostico práticos (meço 1,76 m e peso 55 kg). Depois fomos para os balneários e ai o Paraíso desceu ate mim. Vi os meus colegas novos a despirem-se lentamente e a mostrarem os seus corpos bem feitinhos. Eu já esperava que eles tomassem o duche la e então, enquanto me vestia, pus-me a espreita sorrateiramente e então vi um dos meus colegas novos despir os boxers, mas como a t-shirt lhe cobria tudo continuei a olhar e e então que ele tira a t shirt e vejo aquele rabo lindo, com alguns pelos mas redondinho. E então que ele se vira e vejo então as partes aparadas e aquele membro lindo e não circuncisado. Este parte para o duche comunitário, logo em seguida aparece o amigo dele, também novo da turma, com a descrição semelhante ao anterior, com um rabo lindo, firme e redondo. Finalmente o loirinho de olhos verdes também se despe e parte para o duche FOGO, QUE CU! Tinha o rabo rapadinho e branquinho, atlético e igualmente redondo, tal como eu o imaginava por debaixo daquelas calças. Ele vira-se e vejo-lhe o membro esticadinho, também não circuncisado. O Sidney e outro colega meu preferiram tomar banho nos privados, tadinhos são tão tímidos.
Continuei a vestir-me lentamente por queria ver aquele filme pornográfico ate ao fim. Por fim saem do duche, todos molhados a secarem-se e reparo que a membro do loirinho estava ligeiramente subido, estava semi-teso LOL. Secaram-se e começaram a vestir-se. Foi bom voltar a ver o Tuga novamente de boxers (enquanto os outros estavam a tomar banho, o Tuga estava sempre a espreitar) e por incrível que pareça, depois de ver aquelas cenas todas não me excitei nem um bocadinho, e por isso que amanha vou tomar banho la, logo se vê o resultado. Ainda na terça feira, fomos plantar uma árvore e eu, preguiçoso como sou, sentei-me no chão e o Tuga sentou-se atrás de mim, enquanto os professores faziam la um discurso sobre o Dia da Paz e bla, bla, bla, foi então que uma colega minha puxo-o e ele agarrou-se a minha cintura e encaixou-se completamente em mim, e eu virou-me para ele: "Então, pah?!" E ele responde-me com uma cara de gozo. Ainda na aula de Matemática o Tuga continuava  a meter-se comigo e com a Kal. E então que ele se vira para mim e me chama Pocoyo. E eu tipo: "WTF?" Foi entao que uma colega que estava ao lado dele lhe pergunta: "Porque e que lhe chamaste Pocoyo?" E ele: "Ah porque ele ta de azul." E ela: "Ah, mas não ofendas o Pocoyo, ele e bue fofinho." E o Tuga: "Então, e ele também." Fiquei com cara de parvo a olhar para ele e ele a rir-se. Ja não ligo assim tanto a estas coisas porque são típicas dele e não são sinais nenhuns, ele apenas se sente a vontade para fazer estas coisas com os amigos/as e eu não me importo.
Hoje tive a manha preenchida com Biologia e Geologia e Física e Química A. Em Biologia tivemos a dar  estrutura do DNA e do RNA e acabamos a aula a jogar um jogo em que tinhamos de formar um DNA perfeito (ou seja corresponder a Adenina com a Timina e a Guanina com a Citosina). Em Física e Química A, tivemos aula de laboratório em que tivemos de largar uns pesos e umas placas de cortiça. Tive a tarde livre por isso aproveitei para dormir e agora estou aqui a escrever-vos este relato com mais pormenor para não ser tão aborrecido como os outros (segui o conselho da Kal) e assim recuperei a forma de escrita que eu tinha quando comecei a escrever no blog. Estou nervoso por amanha tomar banho la, não sei porque, desejem-me sorte, amanha conto-vos os pormenores.


Ainda tenho de vos falar sobre um assunto importante que tenho andado a adiar de dia para dia, mas eu prometo que amanha (caso tenha tempo, pois saio muito tarde), escrevo um post sobre isso.


Fiquem bem! Abraços.


PS: Como devem ter reparado o meu teclado continua na mesma. :x

domingo, 19 de setembro de 2010

Fim de Semana

Ora bem, parece que já não venho cá a algum tempo, decidi reunir todos os relatos da semana e junta-los num só post.
Na Terça, foi só mais um dia de escola: o resto das aulas de apresentação e mais alguma socialização com os colegas novos. Acabamos por não ter a apresentação de Educação Física, visto que o ginásio estava para manutenção e a professora nem se importou a aparecer.
Na Quarta tive as aulas laboratoriais de manha e depois a tarde fui para a casa da Ca* mais a Nevada, a Kal e outra amiga. Tivemos a ver o filme Step Up 3D (claro que nos vimos em 2D), que e um filme muito giro e deu-me uma vontade louca para dançar, mas não queria fazer figurinhas a frente delas. Mais tarde estivemos para la a jogar ao quarto escuro (brincadeira de crianças LOL) e mais tarde lanchamos e cada um foi para sua casa. Quando cheguei a casa recebi um grande sermão da minha avo a dizer que a avisaram muito tarde e que ela ficou preocupadissima (ela le muitos jornais e depois poe-se a imaginar coisas) e depois ainda me veio com granda lata me perguntar: Ah, mas tu estavas la sozinho com aquelas raparigas todas, ou estava la algum adulto? E eu: WTF?
Quando ela me diz este tipo de coisas fico irritado, porque nao confiam em mim. Ainda por cima ela le muito jornal e poe-se a inventar historias estupidas. Eu sei que pode acontecer a qualquer um, mas tambem nao quer dizer que aconteça a todos.
Na Quinta conhecemos finalmente a professora de Educaçao Fisica, ela e simpatica de 40 e tal anos e gosta especialmente de dança e acho que vamos fazer dança contemporânea e fazer uma apresentaçao. Descobri que o rapazinho loirinho com um cu bom usa óculos e fica bué fofinho com eles. Ele tava a minha frente na aula de Matemática e as vezes mandava assim uns olhares para trás e depois a hora de almoço ainda o vi com uns tiques no mínimo... estranhos. :P
Na Sexta tivemos poucas aulas, a aula de Inglês foi divertida, a stora pôs uma musica e tivemos todos a cantar. Depois tivemos Filosofia e a professora lembrou-se de nos por a fazer um trabalho sobre a Republica. Odeio quando metem a Politica no meio da Filosofia, porque eu odeio Politica, mas enfim, tem de ser. As aulas terminaram as 11:30 e eu acabei por ficar la mais um bocado a confraternizar, mas antes fui levar a Kal a paragem e como o Tuga queria que ficasse la, acabei por arrasta-lo comigo. Quando a Kal se foi embora, eu e o Tuga voltamos para a escola e tivemos la os dois a falar com os nossos colegas. Por volta do 12:30 vim para casa e tive a tarde inteira deitado e ver o filme "A Lagoa Azul" no canal Hollywood. O filme meteu-me com uma tusa do caraças, os actores principais eram podres de bons e a historia e belíssima, gostei bastante do tema da descoberta da sexualidade e a evolução sexual de cada um, fiquei um bocado indignado com a ignorância deles, mas pronto, eram da época da cegonha.


Tenho mais umas coisas a contar, mas hoje fico por aqui, nao vos quero aborrecer mais (que e o que as reacçoes tem demonstrado).


Fiquem bem, beijos!


PS: Peço desculpa pela falta de acentuação mas o meu teclado não consegue meter um só acento, coloca logo dois, ou seja, e impossível acentuar uma palavra.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Primeiro dia de aulas

Acho que a maior parte dos blogues fala do mesmo, neste momento.
Combinei apanhar o autocarro com a Kal, a Ca* e a Brócolos. Quando cheguei lá, vi logo o Miguel, foi dificil vê-lo, mas segui em frente.
Foi bom rever o pessoal todo, o Boss tá fofo, o resto está tudo na mesma.
A turma é simpática, mas ainda não socializá-mos muito, algumas raparigas são giras e os rapazes... UI, nem vos conto, tou ansioso por mais uma ida aos balneários.
Os professores são quase sempre os mesmo, só mudaram dois.
O Adonis e o Sidney meteram-se com o Miguel, mas ele nem ligou, aqueles dois são tão otários. -.-'
De resto está tudo na mesma, acabei por não ter as aulas de preparação para os exames hoje e fui à Staples comprar algum material escolar da Lua Nova (fanatismo é fudido) e lanchar no café do bairro (um excelente bolo de xadrez).

No entanto, este dia soube-me a pouco, queria mais, é estranho, mas é a verdade. Vamos ver como corre amanhã.
Peço desculpa pelos posts chatos, mas não tenho nada de especial para dizer LOL.

Fiquem bem, beijos!

domingo, 12 de setembro de 2010

sábado, 11 de setembro de 2010

Faz de mim o que quiseres...

Sorriso maroto...

Queres sentar?

Beach (É como quem diz.. Bitch)

Na passada quinta-feira fui com a Kal, a Ca*, a Nevada, o Tuga, o Sidney e o Adónis à praia. Apanhámos o comboio cedinho (apesar de eu me ter atrasado, como sempre) e por volta das 11 já estávamos naquela praia minúscula e muito acolhedora em Cascais. A praia estava quase vazia e quando chegámos, pousamos as malas, tiramos as toalhas, despimo-nos (não totalmente, seus porcos) e saltámos para a água.
A água estava gelada, no entanto foi divertido: molhámo-nos uns aos outros, o Sidney e o Tuga estavam sempre a mergulhar por debaixo de mim para me agarrarem nos pés para eu cair na água (eu não sei nadar).
Passámos quase todo o dia na água, saímos só para comer e para secar um pouco. Subimos ás rochas, e aventurámo-nos por lá. Eu e o Tuga enrolámo-nos na areia e depois corremos para a água, pareciamos uns croquetes. Ainda andei com Ca* e com a Kal ás cavalitas, foi demais, elas são divertidas e têm me apoiado (e aturado) este tempo todo, UM GRANDE BEIJO PARA ELAS.
O Tuga e eu andávamos sempre a mandar água um ao outro e eu seguia-o para todo o lado, parecia o cachorrinho dele. A Ca* até disse que estávamos muito próximos e eu amei essa proximidade com ele. Pareciamos dois tolinhos. A Kal, entretanto, esteve um pouco depressiva e eu e o Tuga estávamos a tentar animá-la, ele foi bué querido com ela, fiquei estupefacto.
Depois ainda reparei que ele estava teso, não completamente, mas via-se um alto nos calções que lhe assentavam lindamente naquele rabinho redondinho. Ainda lhe estive para perguntar porque é que ele estava assim, mas presumi que fosse pelo facto de ele ter estado deitado de barriga para baixo na toalha, a areia era muito dura, também já me tinha acontecido.
Lá prás 15 horas voltámos de comboio, onde o Tuga se sentou ao meu lado e viemos a falar sobre gostos músicais, mais propriamente Muse. Foi engraçado tê-lo ali perto de mim, novamente, como dantes, parece que lhe tinha passado a fobia, fiquei contente com isso.
Quando chegámos dirigimo-nos á escola para ver os horários e as turmas, assustei-me quando não vi o nome do Tuga na minha turma, mas logo ele me indicou que estava na folha debaixo.
A turma é grande, cheia de pessoas novas, mas com o pessoal do costume: Kal, Tuga, Sidney, Adonis e Brócolos. O Boss chumbou e mudou-se para Humanidades e vai ter de repetir o 10º nesse curso. A Nevada e a Ca* estão no 11º de Humanidades.
O horário não é lá muito famoso, tenho três dias a sair ás 17:30 e os outros dois ás 13:10. Tenho mais 90 de Biologia e Geologia e FQ devido à preparação para os exames. Reparei que no horário tenho Educação Física durante dois blocos o que indica que, provavelmente, alguns coleguinhas meus irão tomar banho nos balneários, inclusivé o Tuga. BOA, O MEU SONHO TORNOU-SE REALIDADE! Ainda estou aponderar se vou tomar banho lá ou não, não sei se me aguento no meio de tanta pila.

Já me mentalizei que este ano vou ter de dar o litro e aplicar-me bastante para ter uma boa média para entrar na Universidade, vai ser dificil, mas não impossivel.
Entretanto mudaram a Directora de Turma, e passou a ser a "stôra" de Filosofia, não sei no que isto vai dar.

E já só falta um dia para eu conhecer os meus coleguinhas novos e trabalhar no duro.

Beijos!

terça-feira, 7 de setembro de 2010

O que está a dar?

Á dias estava eu a fazer za..... pping (como dizem os parolos do Meo) à 1 e tal da manhã quando deparei com este filme no Hollywood, tinha um ar sexy e um protagonista giro, decidi ver. Não me arrependi, a história é um bocado filho da puta, mas mostra por vezes a verdade nua e crua.
Aconselho a ver, o filme é extremamente sexy, especialmente a parte em que o protagonista faz oral a uma gaja e outro em que ele apareceu com o rabito à mostra xD.


Deixo-vos com... Cruel Intentions




E a imagem provocante é esta:

O interessante é que o Tuga tem um rabo parecido LOL

Boas noites :D

O tema que toda a gente aborda

Após ler alguns blogues senti-me na obrigação de falar sobre o caso Casa Pia, eu sei que sou só um adolescente de 16 anos, mas não é a idade que conta, mas sim a mentalidade. Também vos queria mostrar que este blogue é mais do que um diário e/ou site porno (ok, exagerei um pouco).
Voltando à Casa Pia, compartilho a minha opinião com o Mark, não imagino o Carlos Cruz envolvido numa situação destas, pelo menos não tão envolvido como a maioria das pessoas pensa. Mas verdade seja dita, muitos meninos dizem coisas apenas porque lhes deram ténis de marca e compraram "rebuçados", mesmo que seja crime mentir em tribunal.
No entanto, se foram julgados e condenados é porque existem provas, embora algumas delas sejam falsas, nomeadamente as confissões das supostas vitimas.

Mas também há uma coisa que me intriga, e não estou de modo algum a defender os condenados: Porque será que um assasino é julgado e posto em liberdade? Porque será que um cidadão que viola a irmã, ou seja incesto, é posto em liberdade? Porque será que um pai que viola a filha é absolvido? Porque será que um marido que espanca a mulher e que lhe a incendeia é considerado louco? Porque será? Porque será?
O que eu quero dizer com isto é que em comparação a outros crimes, estes pedófilos apanharam 7 ou mais anos de cadeia enquanto assasinos e outros violadores foram postos em liberdade, porque não são todos condenados da mesma maneira? Com penas justas e executáveis, não daquelas em que se condena 10 e eles cumprem 2.

Mas afinal, que justiça é esta?

sábado, 4 de setembro de 2010

Projecto

Estou a escrever um livro baseado em Crepúsculo, não é nada de especial, mas dá para despejar a minha imaginação nele. Brevemente irei postar os capitulos, por enquanto, deixo-vos com o trailer (feito por mim *-*):

Pu-bli-ci-da-de

A Ca* iniciou um novo blogue, façam favor de segui-la xD.

http://carta7.blogspot.com/

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Esgotaram-se as ideias para títulos

Segunda sempre fui ao cinema com eles. Senti uma certa distância entre mim e o Tuga, uma distância anormal, visto que estavamos sempre a conversar e com as atitudes estranhas que ele tem comigo. No entanto, convivi bastante com o Sidney e com o Noddy, eles são bué divertidos e achei interessante o facto de eles me tentaram converter ao lado pussy da vida, ou seja estavam-me sempre a falar de gajas e a fazer-me apreciá-las com eles. Como já referi não falei com o Tuga quase toda a saída, ele também tava amuado por nós não termos ido com ele comprar umas calças (-.-').
Em vez do "Vampires Suck", fomos ver o "Aprendiz de Feiticeiro", é um excelente filme, amei a história e os efeitos especiais, é daqueles filmes que eu adoro com todo aquele misticismo à volta de Merlin e Morgana.
Apesar de tudo isto que aconteceu a saída soube-me a pouco, passou tudo muito depressa fiquei um pouco desiludido.

Terça fui á praia reforçar o meu bronze que já está a desaparecer e refrescar um pouco. Mas o mar estava um pouco agitado e o tempo esquisito. Deu para alegrar a vista com muitos rabos bons, regos à mostra e o maldito e bom nadador-salvador de sunga todo musculado. Depois ainda dizem que as pessoas se afogam, com nadadores daqueles até eu me afogava só para ser agarrado por aqueles braços fortes (ok, isto foi humor negro).

Quarta foi um dia normal, de manhã fui buscar o meu ordenado mas fiquei fudido quando soube que o meu chefe tinha de me dar o ordenado em trêss vezes, devido a eu não estar a recibos verdes, só espero que ele me pague tudo. Quarta de manhã também voltei à minha routina de ver pornografia, que já não via à algum tempo devido ao trabalho, foi bom ver cus, pilas, cuzinho lindos a levarem palmadinhas e gajos a gemer.

Quinta fui sair com a Kal e com a Ca*, fomos dar uma volta à Gulbenkian e divertimo-nos muito, descobri que tenho um talento nato para fotógrafo de modelos. Ensinei umas poses a elas e depois comecei a tirar fotos e digo-vos, ficaram espectaculares. Ainda atormentámos patos, pombos, peixes e tartarugas (que infantis lol). Depois ainda fomos ao Jardim Zoológico ver os nosso primos (lol), mas acabamos só por dar lá umas voltas e comer no McDonald's sem propriamente ir ver os bichos, visto que não tinhamos guito.

Hoje de manhã fui á escola saber das turmas e horários, essas coisas e mal entrei a contínua escolareceu-me logo tudo.
Á dias disse ao Miguel que devíamos parar de falar até dia 14 de Setembro e depois aí decidiamos, mas cheguei à conclusão que não dá mesmo, a minha personalidade não combina com a dele e íriamos sempre dar ao mesmo. É melhor assim, o problema é que ele não aceita e continua-me a falar e continua com esperanças e eu não me quero passar com ele e magoá-lo a sério, como já fiz á dias e depois ele ligou-me a chorar e isso partiu-me o coração e só me apeteceu ir ter com ele e abraçá-lo e dar-lhe muitos beijos. Vocês neste momento devem pensar que eu sou louco e que eu não sei o que quero e só vos respondo: Eu só gosto daquilo que me magoa, é um dos factos de ser sadomasoquista.

Falando de outras coisas, na quarta tive a falar com o Tuga duas horas e meia ao telefone, só parámos quando estávamos ambos a morrer de sono. Abordámos vários assuntos, desde as namoradas dele, as amigas dele, jogos de computador e inclusivé do Miguel. Foi a primeira vez que eu falei com o Tuga sobre o Miguel e foi interessante, ele deu-me conselhos e falamos practicamente sobre tudo e ele ouviu atentamente sem qualquer repulsa. Falámos sobre o facto de assumir, sobre o facto de confiarmos ou desconfiarmos da pessoa que amamos e da eventual quebra do namoro. Algumas partes da conversa fizeram-me pensar seriamente e outras puseram-me confuso: houve uma em que o Tuga me falou da vida dele e que há dias tinha pegado numa folha de papel e feito uma data de perguntas a ele próprio como por exemplo "Quem sou eu?", "O que me interessa?", "Do que é que eu gosto?", esse género de perguntas. Também quando eu referi sobre o facto de contar ás pessoas que sou Bi é díficil porque eu não sei qual será a reacção, ele responde-me ""Ya, eu sei o que é isso."
Anteontem, estavamos a falar por mensagem e ele de repente manda-me uma mensagem a dizer: Bem vou jantar, falamos mais tarde. Beijinhos". E eu perguntei-lhe se ele se tinha enganado na pessoa ou se era mesmo para mim, ele responde: "Era no gozo. xD Eu ás vezes digo isto". Quando confrontei a Ca* com o que tinha acontecido ela disse-me que não é costume ele fazer isso porque ele não gosta dessas "paneleirisses". Eu também me despedi do Tuga com beijinhos, aproveitei a deixa. Quando ele voltou do jantar convidei-o para ir sair, mas que como ele queria ir mais tarde, só pudiamos ir os dois, sem a Ca* e ele começou logo a dizer: Ah, fica para outro dia então. O que me confuz no Tuga é que ele faz certas coisas que me fazem desconfiar que ele não é totalmente hetero, mas depois faz outras que anulam as anteriores.

Devido aos recentes acontecimentos coloquei duas sondagens no lado esquerdo e peço-vos que votem com sinceridade e que nada afecte a vossa opinião.

Fico-me por aqui, pois o texto já é longo, boa noite e até amanhã.



PS: Amei esta música no filme do Aprendiz, é linda.

domingo, 29 de agosto de 2010

Porque é que isto me excita tanto?

It's over.

É de vez. Ele queria ver-me morto, ele chamou-me de parvo com oculos, branquela, ET, disse que eu ando como um pinguim... Depois veio com desculpas que ele estava nervoso e que eu tambem o tinha magoado muito. É assim, eu despi-me para um site, eu fumei, eu dei-lhe desprezo, eu nao lhe dei muita atenção, mas PORRA nunca iria dizer, em altura alguma que o queria ver morto.
Ele agora não me larga, diz que não vai desistir de mim e que me ama. Vou ignorá-lo e continuar com a minha vida. Podem me julgar se quiserem.

Falando de outras coisas, já não vos quero saturar mais com isto, hoje foi o meu último dia de trabalho! Vou ter saudades das risadas com a Sofia, a minha colega de trabalho que anda na Faculdade, vou ter saudades dos passageiros estúpidos e chatos. Dos elogios das velhinhas, dos insultos, dos piropos a dizerem que eu tenho uma voz sexy LOL. Hoje falei com umas inglesas tão simpáticas. Talvez volte lá para o ano, quem sabe...

Amanhã vou sair com a Ca*, a Nevada, uma amiga, o Tuga, o Adonis e o Sidney ao cinema, queria ir ver o "Vampires Suck" mas os cabrões da Lusomundo mudaram a data de estreia para dia 30 de Setembro, quando vi, fiquei fudido. Mas vamos na mesma.

Resumindo, vou voltar ao blogue em grande força e cheio de felicidade, já estou farto de vos massacrar com a minha depressão, mas lembrem-se do nome do blog: "Relatos de um Adolescente Bi".

Até já ;)

sábado, 28 de agosto de 2010

Decisions, decisions...

Bem, acho que já nem me lembro da última vez que vim aqui, afinal, desde esse dia muitas coisas aconteceram.
Passado uma semana que discuti com o Miguel, não resisti e voltei-lhe a dar um sim: voltámos.
Andámos bem, sem discussões ou birras, mesmo assim não me sentia bem.
No dia em que fui à papelaria buscar os manuais com a minha mãe e enquanto falava com o Miguel descobri que ele estava nessa mesma papelaria com a mãe dele, desesperei. O meu coração batia a uma velocidade extrema, nem cheguei a entrar na papelaria, mas conseguia ver pelo canto do olho o Miguel e a mãe dele. Afastei-me da papelaria e pus-me a conversar com a Brócolos até a mãe dele sair da papelaria com ele.
Quando eles sairam, entrei na papelaria e vi que a minha mãe estava bem e ai pude respirar de alivio.
O Miguel depois contou-me que tinha pressionado a mãe dele para ficar calada e que ela apenas tinha mandado umas bocas, mas a minha mãe não percebeu, graças a Deus.
Passado alguns dias, ele começou-me a pedir mais atenção e aí decidi acabar com ele, eu já não o amo como amava antes, sinto-me magoado por ele me ter ameaçado e ainda por cima por me ter desejado morto devido a eu o ter posto, supostamente, doente do coração (disse-me que tinha ido ao hospital e lá disseram-lhe que tinha o coração fraco e que ele agora tinha de tomar uns comprimidos). É assim, eu acho que me sinto mais livre sem ele, mais alegre, além de que estou muito magoado, mas a verdade é que lá no fundo, no fundo sinto algo por ele. Ele diz que me ama e diz para tentarmos mais uma vez e que não pára de pensar em mim e que já falou com a mãe dele e que ela disse que já nos aceitava desde que não "fizessemos paneleirisses aos pé dele e do prédio". Sinceramente, estou confuso, disse-lhe que não voltariamos e SE VOLTASSEMOS seria quando começassem as aulas.

Entretanto amanhã é o meu último dia de trabalho no tal Call Center, logo agora que me estava a habituar. As minhas colegas de trabalho são simpáticas, há lá uma que é bué divertida e outro que estava a tentar socializar comigo mas eu dei-lhe desprezo (tadinho), alguns passageiros já me chamaram de incompetente, alguns já quiseram reclamar de mim, outros acham que a minha voz é sexy, outros elogiam-me pela minha simpatia, enfim há-de tudo. A única coisa boa é que vou voltar à minha rotina normal e vou puder passear, dormir e divertir-me, afinal, as aulas estão quase a começar!

Quero agradecer à Ca* e à Kal que me têm ajudado e apoiado muito, e perdoo-lhes por nunca lhes ter dado a atenção devida.

Já que vocês sempre me ajudaram tanto, criei uma votação e coloquei-a ali do lado direito, votem por favor e com sinceridade.

Um abraço e até já!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Desilusões

Ontem o Miguel fez-me um ultimato. Eu disse-lhe que só voltaria para ele mais tarde, não agora e ele decidiu vingar-se de mim, fazer-me sofrer como eu o fiz sofrer.
Ou seja, decidiu contar aos pais tudo sobre nós, e que contou aos pais onde eu estudo, trabalho e vivo e que vão à policia e a mãe dele quer falar com a minha mãe...


Conclusão: só quando acabamos com uma pessoa é que realmente vemos como ela é.


É oficial, Miguel, desamo-te.

domingo, 15 de agosto de 2010

9 Crimes



Nine Crimes
Leave me out with the waste,
This is not what I do.
It's the wrong kind of place
To be thinking of you.
It's the wrong time,
For somebody new
It's a small crime,
And I've got no excuse.

Is that alright, yeah
Give my gun away when it's loaded.
Is that alright, yeah?
If you don't shoot it how am I supposed to hold it?
Is that alright, yeah?
Give my gun away when it's loaded
Is that alright with you?

Leave me out with the waste,
This is not what I do.
It's the wrong kind of place
To be cheating on you.
It's the wrong time,
She's pulling me through.
It's a small crime,
And I've got no excuse.

Is that alright, yeah?
Give my gun away when it's loaded. (Is that alright?)
Is that alright, yeah?
If you don't shoot it how am I supposed to hold it? (Is that alright?)
Is that alright? yeah?
Give my gun away when it's loaded. (Is that alright?)
Is that alright?
Is that alright with you?

Is that alright, yeah?
Give my gun away when it's loaded. (Is that alright?)
Is that alright, yeah?
If you don't shoot it how am I supposed to hold it? (Is that alright?)
Is that alright? yeah?
Give my gun away when it's loaded. (Is that alright?)
Is that alright,
Is that alright with you?

Is that alright? yeah?
(Give my gun away when it's loaded)
Is that alright? yeah?
(If you don't shoot it how am I supposed to hold it?)
Is that alright? yeah?
(Give my gun away when it's loaded)
Is that alright?
Is that alright?
Is that alright with you? (Is that alright with you?)

No...



Nove Crimes

Me leve pra fora junto com o lixo
Isto não é o que eu faço
É o lugar errado
Para pensar em você
É a hora errada
Para alguém novo
É um crime pequeno
E não tenho desculpas

E isso, está certo?
Dê minha arma quando ela estiver carregada
Isso está certo?
Se você não atirar, como devo segurá-la?
Isso está certo?
Dê minha arma quando ela estiver carregada
Isso está certo com você?

Me leve pra fora junto com o lixo
Isto não é o que eu faço
É o lugar errado
Para trair você.
É a hora errada,
Mas ela está me livrando das dificuldades
É um crime pequeno
E não tenho desculpas.

Isso está certo?
Dê minha arma quando ela estiver carregada (Isso está certo?)
Isso está certo?
Se você não atirar, como devo segurá-la? (Isso está certo?)
Isso está certo?
Dê minha arma quando ela estiver carregada. (Isso está certo?)
Isso está certo?
Você acha que isso está certo?

Isso está certo?
Dê minha arma quando ela estiver carregada (Isso está certo?)
Isso está certo?
Se você não atirar, como devo segurá-la? (Isso está certo?)
Isso está certo?
Dê minha arma quando ela estiver carregada. (Isso está certo?)
Isso está certo?
Você acha que isso está certo?

Isso está certo?
(Dê minha arma quando ela estiver carregada)
Isso está certo?
(Se você não atirar, como devo segurá-la?)
Você acha que isso está certo?
(Dê minha arma quando ela estiver carregada)
Isso está certo?
Isso está certo?
Você acha que isso está certo?

Não...

Se hoje ainda namorássemos, fariamos um mês...