quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Chiado

O Chiado para mim, além de ser um ótimo lugar para passar uma tarde, é o ponto de encontro para os gays de Portugal. Cada vez que lá vou o gaydar começa a apitar freneticamente. Mas além de gays, tem gajos giros a dar com um pau (passo a expressão, que neste caso calha muito bem). Era preciso que o meu campo de visão fosse de 360 graus para conseguir ver tudo.
E o que fui eu fazer ao Chiado? Comprinhas de Natal. Na verdade foi mais ver lojas e experimentar roupa, porque para mim a roupa que eu gosto, ainda está muito cara e como gosto mais de me ver com roupas da Pull and Bear e H&M, (nem vou mencionar as mais caras) fica mais difícil. Felizmente faço anos na época de saldos e posso sempre aproveitar nessa altura.
Outra coisa sobre as lojas é que os empregados são sempre muita hot (sejam eles, ou elas). E quase que fico tonto ao segui-los de um lado para o outro, com o olhar mais precisamente ao nível da cintura. ^^
E é por estas e por outras que tenho poucas esperanças em candidatar-me a uma loja destas, não acho que tenha perfil físico para o trabalho.
Ainda no Chiado fui à Fnac, comprar um livro para mim, mas infelizmente estava esgotado (os livros que eu quero são tão bons que até esgotam), chama-se  A Química da Morte (de Simon Beckett), é um thriller que eu adorava ler pelo facto da personagem ter como emprego algo que eu gostaria de fazer no futuro.
Acabei por comprar Uma Morte Súbita, o primeiro romance adulto da J.K.Rowling, a autora de Harry Potter e estou ansioso por ler esta nova faceta da autora.
Terminei a tarde a comer um duchesse na pastelaria Suíça com a minha mãe.

Para terminar tenho-vos a dizer que a Baixa está lindíssima à noite, especialmente com aquela bola de natal gigante luminosa.

6 comentários:

  1. Adorei teres terminado com "bola gigante"!
    Em relação à Baixa, estou completamente de acordo. Mas, isso está relacionado, julgo eu, com o facto de todos os gays pairarem em torno do Browns - fascínio que não entendo.
    Em relação ao livro, assim que o acabares de ler vê lá se fazes um post a falar dele!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem conhecia o Browns. o.o Mas pelos vistos é gay-friendly, tenho de investigar isso.
      Prometo que falo do livro.

      Eliminar
  2. Concordo contigo, lobito, quando falas da rapaziada que trabalha em lojas de roupa. Sinto exactamente o mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é péssimo... Um gajo fica assim hipnotizado, lol!

      Eliminar
  3. Andar às compras nessas lojas é mesmo uma tortura, e quase sempre tenho o palpite que o empregado joga na nossa equipa. E sim, como dizia uma vez na TimeOut, o chiado é o epicentro da comunidade gay.

    ResponderEliminar

Váááá, escreve lá no que estás a pensar, vá lááá, não sejas preguiçoso. :x